Marketing

Reputação digital: afinal, o que é isso?

Não basta estar na internet. E isso você já deve saber. Da mesma forma que não basta dar um carro veloz e potente para quem não sabe dirigir, nada adiantará você ter um site e suas redes sociais, por exemplo, e não usá-las corretamente. Ou, pior: sequer preenchê-los com informações corretamente.

Reputação Digital portanto é um resultado do conjunto de ferramentas e, principalmente, do seu empenho em utilizá-las. O que isso significa: você pode contratar o melhor marketeiro do mundo, com a mais cara agência de publicidade do mundo, mas se VOCÊ não se envolver na sua construção de reputação digital, nada adiantará.

Vamos às ferramentas: o que eu preciso ter em mãos para começar a construir minha reputação digital?

Você precisará ter um site bem construído, simples e direto. Não precisa ser um mega portal que será abastecido todos os dias. Lembre-se: você é um especialista em saúde e não o portal da Globo. No seu caso, o potencial paciente ou interessado no seu atendimento precisa ler no site qual é a sua especialidade, onde você atende, onde você estudou ou onde leciona, se você atende a pessoas como ele, qual a sua localidade. Pense em todas as informações que neste momento são importantes para quem está interessado em uma consulta e não deixe nenhuma de fora.

Você precisará usar as redes sociais de forma profissional. E tudo bem se você tem um perfil pessoal e vai criar outro profissional. E tudo bem também se você quer centralizar tudo em um só, desde que se tenha equilíbrio e saiba que as pessoas que chegarão ao seu perfil precisam ter uma boa imagem profissional sua. Elas querem o seu atendimento e não sua amizade.

Você precisará de uma identidade visual para fazer o seu site conversar com a sua rede social e que um canal envie tráfego para o outro. Ficou claro? Quem entrar no seu perfil do Instagram e visitar o seu site tem que entender que são dois canais do mesmo profissional, com uma identidade visual que lhe identifique.

Vamos ao empenho: nada adianta ter acesso a tudo isso sem utilizar. Sem produzir conteúdo, sem postar, sem provocar o seu público com enquetes, stories, posts, vídeos. Além de estar presente você deve se mostrar presente nas redes sociais.

E se eu não quiser ter tudo isso? Bem, pode ser que você consiga alçar bons números de engajamento apenas com suas redes sociais, mas esta seria a exceção. Não a regra.

Voltemos ao exemplo dos automóveis: um carro pode até rodar alguns quilômetros com um pneu furado. Mas chega um ponto que não anda mais.

E essa é a lógica por trás da construção de uma reputação digital: contar com todas as ferramentas certas e ter a atitude necessária gerará impacto na sua rotina e vida profissional.

Seja o primeiro a comentar!